quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Só por isso, só por aquilo


Só porque te olho desse jeito, denunciando-me
Só porque te entregas com os lábios entreabertos sem pronunciar uma só palavra
Só porque me desmancho ao cruzar nossos olhares
Só porque não te digo
Só porque com os olhos te sigo
Só por isso, só por aquilo...

Só porque te sinto antes de estares aqui
Só porque me tens ao alcance de tuas mãos
Só porque qualquer palavra que eu diga seja em vão
Só porque me olhas desse jeito que me tens
Só pela forma como fala meu nome
Só por estar perto
Só por ser incerto é que mantenho os olhos bem abertos

Só porque sinto seu perfume de manhã
Só porque te encontro
Só porque não procuro
Só porque sou
Só porque você também é
Só porque te admiro
Só porque é tudo tão tranquilo
Só porque te quero
Só por isso, só por aquilo...

M.D.
João Pessoa, 03/12/09
01:12

1 Pensaram a respeito:

Mônica disse...

Quanto amadurecimento!!
Gostei, gostei bastante. Se eu fosse músico ou a musicaria :P Esse poema daria uma bela música!
Parabens, cherie!