sábado, 11 de dezembro de 2010

Assaltos Engraçados nº 1

Parece que 23 não é a minha idade...


Pior que não faz nem duas semanas que estou de idade nova e um monte de coisas ruins já aconteceram, vieram assim em avalanche, sem que eu pudesse ter tempo para me defender, e quando estou tentando me levantar de um tombo vem algo mais forte que me derruba de novo, mas... como boa sagitariana, viro cinzas para renascer Fênix, mais linda e mais forte que nunca, estou esperando o renascimento...

Então não estou aqui para falar das desgraças que aconteceram nas últimas duas semanas, mas de um fato que seria trágico se eu não tivesse dado um jeito de deixá-lo cômico. A tentativa de assalto #fail que eu sofri!

Quarta-feira passada, dia 12 de dezembro é dia de Nossa Senhora... Nossa Senhora... ah, não lembro e tô sem saco para procurar no google agora, logo vê-se que não sou católica... nunca escondi de ninguém que não tenho ao menos religião alguma, mas não é esse o caso, voltando à história. Estava me preparando para ir com as meninas "jogar" flores p Iemanjá no mar, não que eu fosse fazer isso, só iria acompanhar porque depois elas sairiam para beber, mas terminou que não rolou nada. Então resolvi sair às 19h da madrugada, levar um trabalho... Esquecendo que por ser dia de Nossa Senhora não sei das quantas, era feriado e a rua estaria deserta!

O mais legal é que eu estava sem passe, então coloquei 15 reais na bolsa ( a passagem é 1,90), e fui, desci numa lanchonete chamada Bugú na Rui Carneiro, lugar mais esquisito do mundo, e eu nunca tinha ouvido falar daquele lugar, nem o cobrador do ônibus sabia, um rapaz que estava no fundão que me avisou onde era e ainda me chamou de tia... eu.. com recém completados 23 anos!!!! putz a síndrome dos 30 tá chegando cada vez mais rápido, daqui a pouco é síndrome dos 20....

Desci lá onde Judas perdeu as meias e segui a pé, depois de entregar o trabalho, minha colega disse que eu pegasse ônibus na parada de cima, porque a que fica EM FRENTE A QUE EU DESCI era perigosa, já que ficava perto do bairro São José (uma favela bem fraquinha ¬¬), segui o conselho e lá vou eu, sozinha na rua deserta, coloquei o celular no cós da calça, prevendo o que me aconteceria 10 min depois.

Antes de chegar na parada passou um maluco por mim, drogado por certo:
_Ôh, o que uma mulé tá fazendo sozinha na rua uma hora dessa?_ 19:30 ¬¬
_É, tô indo a pé pra casa porque tô sem dinheiro pra o ônibus... _ Tentei ser mais esperta, me fazendo de mais pobre que ele, e deu certo, passei por ele que se virou:
_O que foi isso? Foi uma tapa foi?_ perguntou do meu sinal que aparecia bem pouco na blusa. Continuei ignorando-o _Foi o seu namorado que bateu, foi? Porque um homi que bate em mulé num vale nada...

Andei até não ouvir mais o que ele estava dizendo, fui para o canteiro central da avenida, onde eu poderia ver todos os cantos da rua e cheguei à uma faixa de pedestres, vinha um casal suspeito do outro lado da rua e eu implorando para não parar de passar carros, mas teve uma hora que não veio nenhum. Então se eu ficasse onde estava eles poderiam pensar que eu tinha algo de valor e estava com medo, e se eu continuasse andando, iria direto para eles. Continuei andando, o homem olhando pra mim já desistiu logo, falou algo em tom de reprovação para a mulher e continuou andando, mas ela ficou. Ela ficou, droga!

Quando cheguei do outro lado da rua, ela me pediu ajuda, dinheiro, não lembro, mas dei a resposta automática nessas horas:
_Moça, eu não tenho nada aqui tô só com o passe e ainda é emprestado _dando uma de estudante pobre, que na verdade ainda sou.
_Mas não tem nenhum dinheiro aí?
_Não moça, tô sem nada aqui.
_Então eu vou ficar só com o seu celular..._Fudeu!!!!!! E agora, era assalto mesmo, droga, o que eu ia fazer? Mas por incrível que pareça eu mantive a calma.
_Tô sem o celular aqui moça _E pra mim ela tava vendo ele ali no meu cós_Não trouxe porque eu sabia que vinha para esses lados e fiquei com medo de ser assaltada._ Ela me olhou meio confusa, mas fazia sentido o que eu estava dizendo.
_Mas nem um dinheiro?_ Ela ainda insistiu.
_Não moça, justamente por isso eu trouxe só o passe._ E eu esperando ela puxar a faca ali, sei lá, porque eu não tinha nada p dar.
_Você vai pra onde?
_Pra o centro _Já tinha esgotado a cara de pau de inventar mentiras.
_Eu queria ir para o centro.
_Eu só tenho um passe...

Tudo foi mto rápido e quando eu menos esperava, ela estendeu a mão para eu apertar e eu apertei, então ela me puxou e me deu um abraço, na minha cabeça eu via ela me revistando e encontrando o celular.

_Fica na paz! _Ela foi se afastando
_Fica na paz você também_ Eu disse sem nem perceber.

Aí sim, comecei a tremer, mal conseguia me manter em pé, a adrenalina baixou e eu peguei o primeiro ônibus que passou e o bendito ia para Cabedelo (outra cidade), ainda passei do ponto onde ele poderia parar para eu ir até em casa a pé. Mas depois ele foi para a integração e voltou passando ainda mais perto da minha casa.

Ufa!

Outra vez me livro de um assalto, pelo menos dessa vez eu não bati na assaltante (para ler onde eu bati no assaltante clique aqui), até porque ela tava com um cara, e eu totalmente sozinha... Depois de passado todo o susto a história chega a ser engraçada. Pensando nisso resolvi fazer uma compilação de histórias de assalto engraçadas, já tenho duas, se você tem alguma mande para mdtravassos@bol.com.br que eu publico aqui!

Encontrei no NÃO SALVO 12 maneiras de escapar de um assalto de maneira criativa.


Uma lista não aconselhável porém funcional (em dias de sorte) para que você consiga escapar de um assalto de forma criativa. Essa lista pode ser usada para abordagens despretensiosas de assaltantes amadores, como: “Oi, tem 1 real?” ou “Eu acabei de sair da cadeia agora e bla bla bla…” continue lendo: CLIQUE AQUI

3 Pensaram a respeito:

Rá. Stèphanie disse...

Mais três selos pra você ^^

Erika Georgia. disse...

Eita menina esperta! Essa foi por pouco ein... heheh


Ei, nem sei como funciona direito isso de selo, vc disse que tinha mais três pra mim? onde? (sou muito desinformada ^^)
Bjus!

Anônimo disse...

Hoje eu tive um assalto muito engraçado. Fui fazer caminhada e o cara me pediu todo o dinheiro. Dei tudo , os 2 reais que estavam na minha bolsa , se acredita que ele me devolveu o dinheiro , depois me pediu o tênis (de 49,90 , da triton , cinza e sujo), tive que voltar para casa de meia.Pior que eu tava com um relógio maravilhoso de 39,90 e ele nem viu.